Homem trans

Christian Araújo

Pará
Chris Araújo nasceu em Belém, tem 27 anos, mora em Ananindeua, é homem trans e formado em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Pará. Seu primeiro trabalho como diretor foi o curta-metragem “Videopatia” (2017), na qual também escreveu o roteiro. Posteriormente dirigiu o mini-documentário universitário “Identidade Trans” (2018) , o curta “Solitude” (2019) e co-dirigiu com João Luciano e Tamires Cecim o longa-metragem “Os fãs mais rebeldes que a banda” (2019), ainda em fase de pós-produção. Participou de outras diversas produções dentro e fora da universidade tendo em sua filmografia os curtas “As Cinco Fases” (2015) e “Universo a Dois- Saudade” (2015), de Felipe Farias, “Antes da Queda” (2016) e “Adeus” (2016), de Genard Silva, “Lados” (2016), de Ericarla Moraes e Genard Silva, “Decesso” (2017), de Matheus Neves, “Me Entedie Mais” (2018), de João Luciano, “Musa Pagã” (2018), de Fillipe Rodrigues e dos videoclipes “Mais uma história” (2018) da banda RyanProject, dirigido por Lays Portela, “Deixo a Órbita” (2018) da cantora Lari Xavier, dirigido por Antonio de Oliveira e “Vida de Patricia” da famosa Leona Vingativa, dirigido por Alex Damasceno. E em 2021 produziu com João Luciano e Maurício Moraes a “I Mostra Novíssimo Cinema Paraense” que contou com a exibição de produções audiovisuais diversas e cheia de representatividade LGBTI+ de todos os cantos do Pará.

NASCIMENTO

FILMOGRAFIA

Videopatia

FILMES CADASTRADOS

videophatia

Videopatia

solitude

Solitude